• Brinco Xipaya de Sementes
  • Brinco Xipaya de Sementes

Brinco Xipaya de Sementes

R$ 58,00

Materias-Primas: Mulungu, Sororoca, Açaí e Tucum (sementes) e miçangas (contas)

Dimensões (altura x largura em cm): 13 x 2

 

Xipaya
Lingua: Os Xipaya são da família lingüística Juruna, tronco Tupi.
Localização: T.I. Xipaya, Rio Iriri e Curuá, afluentes e subafluentes do rio Xingu-PA
 

 

ARTE XIPAYA

Os anciões Xipaya contam que antigamente, antes do contato com o branco, a arte e o artesanato eram produzidos para o uso no dia a dia, nos rituais, e marcavam a identidade e a ideia de beleza do seu Povo. Nesse tempo o artesanato fazia parte das redes de troca e a família que fazia mais peças (ou as mais bonitas) era vista como rica e poderosa.

Transmissão do Conhecimento

A arte Xipaya se destaca pelo uso sustentável de matérias primas da floresta, principalmente sementes e madeiras. Cada peça é única e traz consigo toda a beleza e particularidade da cultura deste povo.

O artesanato continua fazendo parte do cotidiano Xipaya, e hoje se tornou muito importante também para gerar renda e autonomia de forma sustentável para toda comunidade, além de uma prática essencial na manutenção da sua cultura e da tradição, assim os cantos e as danças.

Existe uma verdadeira preocupação na transmissão do conhecimento para os mais jovens. Os mais velhos estão sempre próximos dos jovens, garantindo que os saberes ancestrais continuem sendo passados para as futuras gerações.

A produção Xipaya

A produção artesanal é dividida por grupo familiar, onde cada família domina um tipo de matéria prima: cerâmica, madeira, sementes ou miçangas. Cada família produz a seu tempo, sem deixar de lado os outros afazeres cotidianos, como cuidar das crianças, pescar, coletar castanha, ir pra roça, etc.

É costume realizar um mutirão comunitário para coletar matéria prima na floresta e ao final dividir o material entre as famílias, de acordo com a especialidade das artesãs e artesãos.

Os homens trabalham mais com madeira, para fazer bordunas, arco e flecha, lanças e bancos. As mulheres fazem colares, gargantilhas, saias, pulseiras, brincos e cerâmica. A pintura também é uma especialidade das mulheres, que aplicam sua arte tanto no corpo como em tecidos, bancos, e potes de barro.

Os Xipaya e a TUCUM

A Tucum foi apresentada à arte Xipaya no Encontro de Extrativistas da Terra do Meio do Rio Xingu-PA,  em maio de 2016. Este importante encontro é realizado anualmente pelo ISA, Instituto Socioambiental, e conta com a participação de dezenas de indígenas e ribeirinhos que habitam a Bacia do Xingu. Neste encontro tivemos a oportunidade de firmar uma parceria de cooperação com a Associação Indígena Pyjahyry Xipaya, nesta cooperação a Tucum se compromete a comprar com regularidade, pagando um preço justo, comunicando e valorizando a arte Xipaya, contribuindo com a geração de renda sustentável para os Xipaya.